• PRIMEIRO POSTAL-1_b

    • Projeto Homens e Paternidade

    O projeto Homens e Paternidade, realizado por Promundo, promoveu o engajamento de homens no exercício da paternidade como uma estratégia de promoção da igualdade de gênero. O projeto teve início no final de 2009 com a formação de um Comitê Comunitário, composto pais e mães de meninos e meninas que foram capacitados em temas de gênero, paternidade e cuidado. Em 2010, o Comitê mobilizou homens para participação em um Concurso de Fotografia sobre paternidade. O Projeto “Pai de menino, pai de menina: engajando pais pela igualdade de gênero” proporcionou aos pais um espaço em que pudessem, utilizando a fotografia, pensar sobre questões relacionadas a gênero, masculinidades, paternidade e cuidado. Como produto deste projeto, foi realizada na comunidade de Santa Marta a exposição “Ô Coisinha Tão Bonitinha do Pai”, com fotografias feitas pelos pais. Materiais como marcadores de livros, banners, postais e livros de fotografia foram produzidos para serem distribuídos ao público, e estão disponíveis aqui.

  • logo_slogan_b

    • Campanha “Dá Licença, eu sou pai!”

    A campanha “Dá licença, eu sou pai” é uma iniciativa lançada em 2008 pela RHEG (Rede de Homens pela Equidade de Gênero), da qual Promundo faz parte. A iniciativa tem como objetivos estimular os homens a exercerem o direito de cuidar, solicitando a licença paternidade em caso de nascimento ou adoção de um/a filho/a;e promover mobilização pública para a ampliação do período de licença paternidade de 5 dias para pelo menos 30 dias. “Dá licença, eu sou pai” conta com a participação dos atores José Wilker, Licurgo Spíndola, Alexandre Borges e Marcelo Serrado e inclui como materiais de campanha vinheta de TV, spot para rádio, cartazes, folhetos e camisetas. Saiba mais

  • ManualH_Capa_PORT_b

    • Programa H

    O Programa H (H de homens e hombres, em espanhol) foi lançado em 2002 pelo Promundo e organizações parceiras (Instituto Papai, ECOS, Salud y Género) e já foi adaptado em mais de 20 países. Dirigido a homens jovens com idades entre 15 e 24 anos, visa promover a reflexão sobre normas rígidas associadas à masculinidade. Baseia-se em várias pesquisas realizadas com homens jovens no Brasil com atitudes equitativas de gênero, que revelaram que a adoção destas atitudes tinha sido influenciada pela presença de pares que apoiavam a igualdade de gênero, experiências pessoais de sucesso associadas à igualdade de gênero e a existência de modelos masculinos positivos. Saiba mais